quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Petróleo para que? Que se matem por ele


Podemos não fazer parte da OPEP (coisa que segundo o ladrão mor, se não fosse o que ele, sua quadrilha e facções aliadas nos roubaram, seríamos participante).
No entanto, e voltando a máxima que quando Deus criou os continentes colocou no Brasil um povo que valoriza mais as coisas dos vizinhos que as suas próprias, que pouca questão faz em saber o que possui desde que não lhe faltem; carnaval, futebol, praia e “mulé” com o rabo de fora.
Mais na verdade o petróleo a energia propulsora do mundo é finito, nosso país tem potencial para, querendo deixar ele de lado (já poderíamos estar bem perto disso se não fossem os ladrões).
Temos terra suficiente para produzir etanol e açúcar (que produz energia) 80% do nosso território é banhando por um sol maravilhoso e uma posição geográfica que nos da vento que produz energia. Um patrimônio marítimo com 7.367 mil quilômetros, 9.200 de costa, com as reentrâncias segundo alguns entendidos o pulmão do mundo fica aqui.
O Brasil pode produzir energia para viver apenas de ar, sol, água e outras fontes sustentáveis. Fora isso possui matéria prima para fabricação de equipamentos geradores só existentes aqui. Sem Nióbio não se fabricam propulsores para foguetes ou geradores eletromagnéticos capazes de produzir energia para uma cidade.
Mais por não saber, nem querer saber os ladrões roubam nossos riquezas à mão grande sem que o brasileiro dê uma passo para impedir.

Temos o grafite e depois de 2004 o Grafeno que sem dúvida mudara a face de algumas indústrias como automotiva, informática e segmentos como medicina e sustentabilidade mais 90% dos brasileiros sequer ouviram falar me Nióbio se ouviram para muitos é palavrão, agora o Grafeno abre uma nova porta para dar ao Brasil o impulso para potência mundial, se alguns ladrões não acabarem com tudo antes que o povo retome seu país.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.