segunda-feira, 26 de setembro de 2016

AÇÃO!

ATENÇÃO COMUNITÁRIOS!

COMUNITÁRIOS!
É DE CONHECIMENTO GERAL QUE ALGUMA COISA POLUENTE, SEJA VINDA PELO AR, ÁGUA OU OUTRO MEIO ESTA PROVOCANDO UM SURTO DE COCEIRA EM ALGUMAS PESSOAS ASSIM GOSTARÍAMOS QUE QUEM CONHECER PESSOA(S) AFETADA(S) POR ESTE PROBLEMA DE CAUSA AINDA DESCONHECIDA INFORME. PARA TANTO PODEM SER USADOS OS SEGUINTES MEIOS: TELEFONES: (81)988401046 / 3479.6742 - E-MAIL: ajcbf2007@gmail.com ou watsapp mesmo número - Alberto Figueiredo.
A pedido DO CONSELHO a partir do dia 21/09 em parceria com empresas estabelecidas no Condomínio e esperamos também a administração terá inicio uma ação na tentativa de identificar corretamente; que tipo de poluente esta causando este mau a nossa gente, de onde vem, como vem, quem esta provocando e que providencias serão tomadas, adiantamos que duas empresas estão se solidarizando para que tudo seja resolvido inclusive recebendo dia 26/09 um técnico estará vindo de São Paulo para junto com técnicos das empresas parceiras identificarem corretamente causa, efeito e responsável. E a entidade; Conselho Social dos Moradores de Pontezinha não se furtará a cobrar tudo que for devido aos comunitários, os responsáveis terão que pagar, devolver a saúde e trabalhar para prover melhore qualidade de vida.
Conto com ajuda de todos.
_________________________________________________________________________
Hoje empresas em todo mundo investem fortunas buscando a melhor forma de produzir sem causar grandes transtornos ao meio ambiente. Minimizar os impactos causados pelos resultados pela produção vão da aquisição da matéria prima ao produto final, custeiam cursos de adaptação de seus funcionários às boas práticas, à segurança pessoal e coletiva, veem a comunidade onde se instalou como vizinho a ser respeitado e buscam contribuir com uma convivência harmônica. Em muitos casos a existência industria causa alguns atritos mais convenhamos que em nenhum lugar do mundo alguns segamentos industriais conseguem que sua existência não seja percebida. Algumas causam barulho, outras odores, outras poeira, nenhuma no entanto consegue atingir 100%. As empresas responsáveis investem alto para que as comunidades ao redor não sejam incomodadas com sua presença e mais ainda que o correr de sua produção interfira na saúde destas comunidades. Estamos passando uma período complicado com esta onda de "coceira" muitas pessoas da comunidade foram atingidas e estão sofrendo. Procurado o Conselho de moradores partindo das informações chegadas, alegações de alguns de que a SIMISA seria a causadora do problema. Procurada a empresa recebeu comissão representando o Conselho e cidadãos. A poeira emitida pela produção da metalúrgica foi alvo de reclamação no entanto a "coceira"
foi imediatamente descartada, afinal a empresa esta no mesmo lugar a quarenta anos produzindo a mesma coisa e nunca tivemos notícia de coceiras em moradores nem em seus funcionários que obviamente seria os primeiros atingidos. A poeira no entanto foi reconhecidas e algumas providências para redução maior desta emissão estão em andamento como aumento de potência e exaustor, redução de carga nos fornos etc. A SIMISA sempre esteve e hoje mostrou que sempre estará a disposição para responder questionamentos da comunidade e apta a provar que investe maciço na busca de novas mameiras de evitar poluição ambiental. 
  Outra indicada, por ser nova na área foi a fábrica de tintas pois esta "coceira" nas pessoas começou à pouco tempo coincidindo com a instalação da empresa no Condomínio. Esta também nos recebeu. Depois de visitar toda fábrica onde nos foram mostrados: Produção, recebimento, destinação de resíduos sólidos e líquidos, (comprovadas com farta documentação e custos de destinação final destes inclusive com certificados dos órgãos ambientais) chegamos ao mais importante. mesmo estando a três passos da produção não sentimos sequer o cheiro peculiar de tinta porque esta fábrica produz tintas á base de água. Uma produção que segue os mais exigentes controles ambientais. Dentro da fábrica das áreas de recepção de materiais ao descarte não se vê a presença de poeira, toda água utilizada é tratada e o que é impossível no local é levado por empresa especializada para destinação final. Tudo isto será posteriormente postado para comprovação. Existe sim uma fábrica de tinta em Pontezinha, uma fábrica que segue os mais rígidos padrões internacionais de segurança ambiental e tanto quando a SIMISA zelam e buscam a salutar convivência, a EUCATEX, produz mais não polui e tem um excelente programa de movimentação de resíduos evitando agressões a comunidade. 
Porém a "coceira" existe e como alguns cidadãos estão sendo tratados as empresa estão interessadas em saber a razão, de onde parte tal problema. Algumas pessoas da comunidade apontam uma poeira nova vinda a ANGARA. Tentamos contato com esta mais não fomos atendidos. Muitas são as denúncias envolvendo esta empresa, então vamos coletar provas, buscar respostas e acionar os órgãos competentes.         

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.