terça-feira, 2 de junho de 2015

Reunião no Restaurante A Chácara, a convite do Centro das Mulheres do Cabo (CMC) e entidades comerciais (CDL, ACEC e Sindilojas

Senhores! Que me desculpem, franqueza e objetividade. Parabéns pela intenção mais, mesmo que consigamos colocar um policial em cada esquina não mudaremos esta chocante realidade. Permitimos que alterassem as estruturas sociais estabelecidas, principalmente a familiar. Permitimos que nossos legisladores entrassem em nossos lares ditando ordens controversas aos ensinamentos seculares e cristãos que nos foram passados. Nesta reunião, foram dizimadas dúvidas, hoje nós (sociedade) vemos reféns do mau. Vi todos envolvidos e resolvidos a mudar. Sou parceiro das palavras da Vice Prefeita Edna; gosto de resolver, e rápido. Para ilustrar este, se posso chamar defeito; deixo aos senhores para reflexão: Uma das maiores pragas, protagonista em diversos tipos de crimes e de mortes são as motos de 50 Cc. e, sentados à mesa, falando do desejo de combater tanta violência, esquecem que a lei aprovada por eles em 2014, sancionada pelo Prefeito Vado nesse mesmo ano, um mês depois foi vista pelas autoridades (conhecedoras) e inúmeros itens se chocavam com; deficiência ou inconstitucionalidade. Foi adequada, levada a audiência pública e novamente voltou ás mãos dos que a fizeram e aprovaram, e já se passa mais de mês. Enquanto esta lei não é posta em prática, as autoridades policiais não poderão agir com a eficiência necessária, portanto, devemos aos legisladores a efetiva entrada em vigor desta lei que reduzirá grande parte de mortes e assaltos. E mais ainda, em outro patamar, devemos aos legisladores grande parte dessa agonia que vivemos. Temos Bons policiais, bons promotores e juízes, mais nada podem fazer porque nossos legisladores legislaram em favor dos malfeitores. Mata-se de opositores a pai e mãe, e delegados promotores e juízes fieis seguidores das leis são obrigados a soltá-los.
Alguns podem me tachar radical aceito; porém não dá mais para tentar cobrir sol com peneira, nossas vidas nada mais valem.
Maioridade penal? Claro! A pena sem concurso de idade deve ser decretada de acordo com o crime.
Uma criança de treze anos, armada, agride, estupra, mata com requinte de crueldade, tem que receber pena correspondente. No mínimo ficar sob guarda até completar os dezoito anos e ser transferido para o lugar que escolheu.
Menor pilotando motos 50Cc. Atropela, mata ou lesiona, o pai deve responder, pois assumiu o risco de matar ao permitir um irresponsável ou como dizem os grandes sábios, incapazes pilotassem uma maquina que pode ser mortal.
Resumindo: Temos que aprender que cada voto dado volta para nós em maus serviços, maus compromissos e más leis.

Escreva uma lei, entregue a cada um dos vereadores do Cabo ou de outra cidade, em separado, numa sala e peça para que ele analise, aprove ou reprove, a grande maioria só responderá alguma coisa se antes passar pela secretaria de assuntos jurídicos de cada câmara e olhem a lei de regulamentação das motos de 50Cc. Saiu de lá, passou por eles, saiu cheia de problemas, foi adequada, e voltou para analise, agora imaginem o que pode e quando sairá de lá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.