sábado, 14 de junho de 2014

QUANDO SE NASCE SAFADO, SE VIVE COMO SAFADO E MORRE MAIS SAFADO AINDA

video
 O FDP ASQUEROSO DO EXU DE NOVE DEDOS MENTE TANTO QUE CONSEGUE CONVENCER ELE MESMO QUE SUAS MENTIRAS SÃO VERDADES INQUESTIONÁVES
 
Veja direitinho como somos vistos lá fora sem as mentiras do FDP do Lula, da perua da Dilma e de todos sem vergonhas que os defende. Isto deve deixar todos os que o ajudaram ajudam e o endeusa orgulhosos. Vista vermelho e sinta-se parte desta vergonha.https://www.facebook.com/alberto.figueiredo2

sexta-feira, 13 de junho de 2014

COMEMORAÇÃO DA VITÓRIA FOI ATÉ ALTAS HORAS

A RUA DO SOSSEGO SE PREPAROU, A ANIMAÇÃO FOI DEMAIS E A PAZ REINOU!
 



 

quinta-feira, 12 de junho de 2014

RUA DO SOSSEGO - PONTEZINHA-PRONTA PARA FESTA.




AQUI FICARÁ A TV E O PONTO DA TORCIDA
LOGO MAIS À TARDE MAIS FOTOS MOSTRANDO A ANIMAÇÃO DA RUA  

terça-feira, 10 de junho de 2014

Ginecólogos en Uruguay se niegan a hacer abortos


GENECOLOGISTAS URUGAIOS SE SEGAM FAZER ABORTOS
 

BRASIL 

A lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff visa autorizar o aborto
A Portaria 415 do Ministério da Saúde, publicada nesta quinta-feira (22), oficializou o aborto nos hospitais do Brasil, e o Sistema Único de Saúde pagará R$ 443 pelo procedimento.
E SOMOS UM PAÍS CRISTÃO
Constitucionalmente laico
RELIGIOSAMENTE, CRISTÃO!
HONDURAS NOS DEU UMA LIÇAO DE NACIONALIDADE
URUGUAI DE HUMANIDADE 
 

segunda-feira, 9 de junho de 2014

BRASIL PRONTO PARA A COPA!

Capeamento asfáltico sobre taboa de pirulito - Não! Não é obra do governo, se fosse não ficaria pronta.
Foi a seleção alemã que asfaltou o trajeto da concentração ao campo de treino.
Concentração?
Eles preferiram construir 
e a propaganda do país da copa circula na Europa.
 
   
ALEMANHA constrói, na BAHIA - BRASIL uma RODOVIA
(ASFALTADA) e instalações para hospedagem de sua Seleção de Futebol. 
 

Alemanha critica as estradas brasileiras e resolve construir uma, exclusiva, para a sua seleção ir da concentração ao estádio de futebol 


Alemanha critica as estradas brasileiras e resolve construir uma
exclusiva para a sua seleção ir da concentração ao estádio de futebol
 
seleção da Alemanha está horrorizada com as estradas brasileiras, mal feitas, esburacadas, enfim, de péssima qualidade, e resolveu construir – no Brasil – sua própria rodovia que ligará a concentração da seleção até o estádio onde haverá o jogo. 
Para os brasileiros, o projeto é bastante ousado, mas para os alemães é uma simples "obrazinha" de emergência para salvar a seleção alemã do sufoco durante a Copa do Mundo.
Diferente de tantas outras, esta obra, sim, ficará pronta antes do inicio do mundial, garantem os dirigentes da seleção da Alemanha.
 
 
Alemanha DESAPROVA hotéis e também decide erguer CASAS na Bahia
 
Federação alemã decidiu construir alojamento só para a Copa do Mundo, diz jornal.
Cartola evita criticar hospedagem local e valoriza privacidade do time
 
"Estou certo de que todos os atletas vão se sentir em casa. O alojamento vai oferecer
tudo o que nosso grupo pode querer", disse o ex-jogador Bierhoff
A Federação Alemã de Futebol (DFB, na sigla original) decidiu CONSTRUIR umALOJAMENTO próprio para abrigar jogadores e comissão técnica durante a Copa do Mundo de 2014.
A informação foi divulgada na edição desta sexta-feira do jornal alemão Bild. De acordo com o DIÁRIOo Jornal mais vendido do país, os responsáveis pelos preparativos da seleção alemã não estavam satisfeitos com nenhum dos hotéis próximos às sedes onde a equipe terá de jogar (na primeira fase, os tricampeões mundiais passam por Salvador, Fortaleza e Recife). Por isso, optaram por um projeto alternativo, a construção de um complexo com catorze casas destinadas aos atletas e comissão técnica. No total, haverá 60 quartos.
A base alemã no Mundial de 2014 ficará no pequeno município de Santo André, a cerca de 40 quilômetros de Porto Seguro.
SAFADO!
 

HERÓI PARA BRASILEIRO SÃO OS BBBs. OS VERDADEIROS NINGUÉM VÊ, NINGUÉM SABE, NINGUÉM CONHECE NINGUÉM CULTUA

Na capa alternativa entre as bandeiras a nossa - A bandeira do Brasil. Uma homenagem a verdadeiros heróis 

Soldados brasileiros da II Guerra Mundial são homenageados por banda sueca

(Dentro do Brasil, e para grande parte dos brasileiros heróis são os BBBs e para o PT heróis são Genuino, Zé Dirceu, Dilma, Franklin e Lula, é preciso que estrangeiros venham dizer aos brasileiros que heróis devem cultuar e honrar)    

Marcelo Moreira

Heavy metal também é aula de história. Pode-se dizer que a tendência começou com o Iron Maiden, com as letras inspiradas de Bruce Dickinson, formado em história e um especialista em vários temas da Antiguidade. Os alemães do Grave Digger aderiram com gosto ao esquema e já lançaram mais de dez álbuns temáticos, indo desde a Santa Ceia, com os últimos momentos de Jesus Cristo, à luta pela independência da Escócia, passando pelos mitos da Grécia Antiga. O politizado Iced Earth narrou os principais fatos da Guerra Civil Norte-Americana em “The Glorious Burden''.

Atualmente, a tendência se espalhou, especialmente com obras tendo como tema as guerras mundiais. Os alemães do Accept, revigorados com a entrada do vocalista norte-americano Mark Tornillo, ainda colhem o sucesso de “Stalingrad'', seu mais recente álbum, que trata da famosa batalha de Satlingrado, na antiga União Soviética, entre 1942 e 1943, sob a perspectiva alemã. Outro destaque é a banda holandesa de metal extremo God Dethroned, com sua visão particular e polêmica sobre vários fatos da I Guerra Mundial.

 

A história militar do Brasil ganhou destaque, de forma surpreendente, no mais recente álbum da banda Sabaton, da Suécia, especializada em temas militares e em retratar guerras em suas letras. O álbum “Heroes'' traz uma música composta em homenagem à FEB (Força Expedicionária Brasileira). Que foi composta por 25 mil soldados que lutaram na Itália contra os nazistas entre 1944 e 1945, no final da II Guerra Mundial.

a música em questão é “Smoking Snakes'', uma referência ao símbolo da FEB, uma “cobra fumando'', ou seja, uma cobra com um cachimbo na boca. Segundo o site oficial do Sabaton, com versão corroborada pelo fã-clube da banda no Brasil, a música fala sobre três heróis que não se rendem, o que logo foi relacionado a um fato verídico da atuação brasileira na Itália. Seria uma homenagem direta aos soldados brasileiros Arlindo Lúcio da Silva, Geraldo Rodrigues de Souza e Geraldo Baêta da Cruz, que após uma ação de combate se desgarraram de seu grupo e acabaram dando de frente com uma unidade alemã.

De acordo com o site Portal FEB, os três lutaram até a última bala e não se renderam. Foram mortos pelos inimigos, que após o combate colocaram uma cruz perto dos túmulos dos três com a inscrição: Drei Brasilianische helden (três heróis brasileiros). A história é verdadeira e documentada entre os vários atos de bravura dos soldados nacionais naquela campanha.
O mais interessante é que a sugestão do tema para o Sabaton partiu de fãs brasileiros. ainda segundo o Portal FEB, um deles o professor de história Derek Destito Vertino, que mora em Socorro, no interior paulista, entrou em contato com a banda sueca anos atrás, por meio de redes sociais.
“Estou feliz que você aprecie as músicas do Sabaton, espero que possamos entrar em turnê ao Brasil em breve. E obrigado pela ideia, vai demorar um pouco antes de gravar um novo álbum, mas eu vou guardar seu e-mail”, respondeu à época o baixista Pär Sundström.
Agora, em 2014, ano que lembra os 70 anos de embarque da FEB para a Itália, veio a surpresa: uma música em homenagem aos pracinhas e a inserção da bandeira brasileira na capa alternativa do disco, junto às bandeiras dos países aliados. “Heroes'', o novo CD, já está nas lojas físicas e virtuais, mas ainda não há previsão de lançamento no Brasil.

 Apesar de o Brasil ter declarado guerra à Alemanha, à Itália e ao Japão em 1942, após vários afundamentos de navios mercantes brasileiros por submarinos alemães no oceano Atlântico, A FEB só foi á luta dois anos depois, em um teatro secundário da guerra naquele momento. O contingente brasileiro de 25 mil soldados chegou à Itália em 1944 e ficou sob o comando das tropas norte-americanas.
Durante sua ação na Itália, a FEB fez 20.573 prisioneiros, teve 457 mortos (13 oficiais e 444 praças), sofreu 35 prisioneiros, 1.577 feridos em combate, 487 acidentados em ação de combate e 658 acidentados fora das linhas de combate
NOSSOS HERÓIS!