segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Não a eutanásia de animais, sim a saúde pública!



No Brasil é comum os legisladores (péssimos) aprovarem leis irresponsáveis que muitas vezes são sancionadas pelos governadores, sem que ao menos tenham sido estudadas as conseqüências.


A lei 1521/2010 (eutanásia de animais) aprovada pelo governador Eduardo Campos é uma dessas, (mesmo que eu seja contra a eutanásia dos animais), mais se é proibido sacrificar animais que estejam bem de saúde o que fazer com os doentes que invadem nossas ruas e as vezes nossas casas levando risco à saúde de todos.

Se as prefeituras não têm como retirar das ruas os animais com doenças (pelo caindo, cheios de pústulas e ulceras horríveis, sem ter o que comer, beber ou onde ficar o que diz a maravilhosa lei aprovada por nosso governador?

Os cidadãos devem reunir todos eles e levá-los às portas do Campo das Princesas antes que ataquem seus filhos?

O governador antes de aprovar deveria ter feito uma lei que obrigasse a retirar das ruas os animais doentes, se serão sacrificados ou não depende, entra nesse caso mais uma coisa que é dever do estado e das prefeituras a saúde pública.

Animais doentes soltos nas ruas, levando risco a população é ou não uma responsabilidade do estado?


Se temos milhares de agentes de saúde e agentes ambientais, estes poderiam cadastrar as casas onde vivam cães e o próprio estado se encarregaria de torná-los estéreis.

No início deve ter um custo alto, com o tempo irá diminuindo as animais soltos pelas ruas e o abandono diminuirá.

Mais alguma providência deve ser tomada.

Aqui no Cabo de Santo Agostinho (Pontezinha), as ruas estão infestadas de cães doentes, quem será responsável por doenças adquiridas pelos cidadãos como muitas vezes se vê um cão doente esbarrar numa pessoa. Existem doenças que passam para os humanos pelo simples contato, então, que é responsável?

Os vereadores, o governador, o prefeito, os secretário de saúde?

Todos estão convidados a responder, este tópico estará na rede em todos os meus blogs e será enviado a todos os contatos gestores ou meros cidadãos.

Vamos ver que nos dá uma resposta melhor que: Não podemos fazer nada!

Como sou Pernambucano e moro no Cabo de Santo Agostinho, com muita honra, pergunto que pode ser feito. Governador Eduardo Campos, prefeito Luiz Cabral de Oliveiral, secretário Dr. Antônio Carlos Cabral (secretário de saúde do município), Dr. Fred Amâncio (secretário de saúde do Estado de Pernambuco).

ET: Tentei enviar este tópico pelo fale conosco do Governo, alguma coisa esta errada, não consigo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.