terça-feira, 28 de setembro de 2010

Lembrem-se disso na hora de votar!

"Na primeira noite / Eles se aproximam / Colhem uma flor de nosso


jardim / E não dizemos nada. / Na segunda noite, já não se escondem /

Pisam as flores / Matam nosso cão / E não dizemos nada. / até que um dia

/ O mais frágil deles / Entra sozinho em nossa casa, / Rouba-nos a lua

e, / Conhecendo nosso medo, / Arranca-nos a voz da garganta. / E porque

não dissemos nada, / Já não podemos dizer nada"

Maiakowsky - poeta Russo suicidado pelo regime (antes do ato, claro!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.