sexta-feira, 16 de julho de 2010

Até quando?

Até quando os políticos brasileiros continuarão tripudiando sobre a Justiça Eleitoral? É constrangedor ver homens públicos que deveriam dar o exemplo de respeito às normas eleitorais, usando de artifícios ignorar a Lei e fazer campanha eleitoral em proveito próprio ou dos candidatos que apóiam. É absurdo ver o Brasil sendo transformado em um país no qual a decisão de cumprir ou descumprir a Lei eleitoral passou a ser fruto de uma decisão do comitê de campanha de cada candidato, pois a opção de fazer propaganda legal, ou ilegal, transformou-se em um simples resultado de uma conta envolvendo a relação de custos e benefícios. Afinal, com essas "multinhas mequetrefes" cobradas dos que burlam a Lei, em muitos dos casos a desobediência a Legislação Eleitoral é lucrativa, pois o ato ilegal, na maioria das vezes, tem uma abrangência que supera de longe o valor a ser desembolsado, caso ele eventualmente seja alvo de contestação no TRE. Isso sem falar no fato de até o próprio pagamento dessas multas já é um assunto discutível, pois muitas vezes esses pagamento são feitos de forma "misteriosa", no sentido da real determinação da origem do dinheiro. Ou a Justiça Eleitoral chama o feito à ordem, e dá um freio de arrumação, ou essa eleição vai acabar "descambando pra bagunça", e ganhará o pleito aquele candidato que tiver a maior capacidade de acumular mais dinheiro em caixa, de modos a não enfrentar problemas para continuar destinando algumas "merrecas" para continuar pagando as multas aplicadas pelo TRE.


Júlio Ferreira
Recife - PE

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.