quinta-feira, 13 de maio de 2010

O VEREADOR CAMALEÃO I


O camaleão talvez seja um dos bichos mais interessantes da terra, enquanto os outros enfrentam as dificuldades da floresta na luta pela sobrevivência o camaleão simplesmente, finge que não está ali.
Ele faz isso literalmente, não importa qual seja o ambiente o camaleão da um jeito e fica camuflado, dificilmente alguém consegue identificá-lo.
Na floresta política alguns indivíduos e partidos têm a mesma habilidade, não importa que tipo de ideologia esteja no poder, estarão sempre ali, quando eles são pegos se lambuzando, trocam de nome e somem.
Por que o camaleão é uma boa metáfora para o Político? Porque o conceito de réptil sáurio nos descreve o mais essencial dessa personalidade: sua capacidade de evitar emoções humanas mais genuínas e ergue-se como uma metáfora do mal. Dessa forma a ausência de qualquer preocupação com o bem estar dos outros, a crueldade e a insensibilidade emocional poder ser considerados como próprios de uma “estado reptiliano”.
O termo “Camaleão” é usado na linguagem figurada como sinônimo de uma pessoa volúvel e maleável, que adapta seu comportamento e características conforme o ambiente.
Estes foram os adjetivos dado ao Vereador Cianinho, usado pela secretária Edna Gomes em suas acusações feita na Câmara Municipal do Cabo.
O mais interessante é que o Vereador Cianinho deu uma entrevista hoje no Jornal da Calheta comandado pelo jornalista Wilson Firmo o mesmo afirmou que vai ser o Vereador Camaleão.
Em sua infeliz fala disse que não se incomodava em ser chamado de Camaleão, pelo contrario quer estar em todos os lugares, mas o mesmo se esqueceu de que camalear e um ato de se camuflar ou de se esconder perante á todos os acontecimentos a sua volta.
Seria bem aquém de direito ter este adjetivo, pois mostra a qualidade que impera a sua pessoa, é lastimável que nesta altura do Campeonato o mesmo se esqueceu de sua magistratura advocacionais ao qual deveria conceber melhor o significado de Camaleão.
A Secretária Edna Gomes sem dúvidas assim o qualificou, desqualificando, pondo-o entre os homens assumem um determinado caráter de acordo com seus interesses, ou que se adapta sua opinião ao interesse do momento.
Para que se entenda a que ponto chegou à desqualificação e a desmoralização que foi imposta ao nobre vereador o credencia a ser capaz de estar tirando o pó dos pés de quem quer que possa levá-lo atingir suas metas.
Mais inacreditável que a vereadora/secretária assim qualificá-lo é o fato de um homem bacharel em direito ou advogado afirmar que não o atinge em sua fala em radio local.

COMENTÁRIOS:
 Leitor do Portal. disse:



maio 12, 2010 às 9:10 pmPessoal, infelizmente este é o quadro político da nossa cidade. Políticos desmoralizados e uma secretária que promove baderna na Casa Vicente Mendes, antes oculpada por grandes políticos, hoje repleta de inertes e capachos deste modelo de governo que tenta comprar a dignidade do seu povo com dinheiro sujo da impunidade administrativa.Cada um tem o que merece, e esta foi a herança deixada para nossa população passiva e que se contenta com um prédio bonito que não serve para nada, tem sido assim na Educação, Saúde e Segurança. Parabéns ao vereador camaleão! que belo exemplo de político temos em nossa cidade.

manoel disse:

maio 12, 2010 às 10:12 pm
O vereador Cianinho se tornou-se uma pessoa sem confiança, tanto na casa Vicente Mendes perante os seus colegas de casa e o mais grave pela sociedade Cabense
Cianinho disse:



maio 13, 2010 às 8:37 am
No ultimo dia 11 de maio fui taxado de Camaleão pela Vereadora Licenciada, e em entrevista na Rádio Calhetas, disse sim que poderia ser camaleão, pois quando chego no Bairro de São Francisco a minha cor é a do Bairro, quando chego na Charneca a minha cor é a da Charneca e do mesmo modo em todos os bairros do Cabo de Santo Agostinho. No entando discordo da adjetivação dada por esse portal de que camalear é se esconder, no meu entender camalear é se adequar ao ambiente em que se encontra, seja azul, verde ou amarelo.


Camalear no meu entender é se encorporar ao local que se faz presente.


No entanto se o entendimento do Portal é outro, não vou me opor, pois a democracia é isso, cada um tem sua opinião e a expõe como quer.


Prefiro ser um camaleão junto ao povo do que ser uma peça do artificialismo e do autoritarismo politico.


O povo do Cabo de Santo Agostinho nunca me faltou, porque sempre fui suas cores, independete do ambiente, sempre fui e sou Cianinho, que o Cabo conhece, que o Cabo confia.


Um abraço, e que Deus continue nos iluminando seja lá em qualquer cor.

ALBERTO FIGUEIREDO
Alberto Figueiredo disse:

maio 13, 2010 às 6:25 pmCianinho!


Você diz discordar do que foi exposto no PortalCabo e concordo com você pena que errada foi sua interpretação, pelo que li e interpretei o Portal alerta que a qualificação de camaleão que lhe foi dada não se referia a capacidade deste réptil de mudando de cor se esconder, camuflar e sim as definições dadas por Aurélio para o termo camaleão quando tido de certa forma.


Eu pessoalmente não interpretei este “vereador camaleão” como quem gosta de se esconder ou mudar de cor conforme o lugar, o que “creio eu” e o Portal tentou alertá-lo foi para a definição da palavra quando colocada como foi.


Ao chamá-lo de camaleão coloco-o entre os homens assumem um determinado caráter de acordo com seus interesses, ou que adapta sua opinião ao interesse do momento.


Para que se entenda a que ponto chegou à desqualificação e a desmoralização que foi imposta ao nobre vereador o credencia a ser capaz de estar tirando o pó dos pés de quem quer que possa levá-lo atingir suas metas.


Esta foi minha interpretação, que é uma definição do Aurélio para qualidades de pessoas comparadas a este animal, em certos casos, e tenho certeza que ao qualificá-lo “camaleão” não quis dizer que você se escondesse, seria muito sutil.


O que não condiz com o momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.