quinta-feira, 29 de novembro de 2012

COMO MUITOS DIZEM; EU ADORO COPIAR MATÉRIA DOS OUTROS, EIS MAIS UMA

PRAZERES

Inaldo Julio Silva Julio - O AUTOR NO FACEBOOK
TODOS PODEM CONTEMPLAR QUE ISSO SAIU DO PAPEL E JÁ É UMA REALIDADE ,PERGUNTO O QUE FOI FEITO NAS GESTÕES ANTERIORES PARA MELHORRAR O TRÂNSITO NO CABO?
Litoral Sul terá grande complexo de viadutos de 4 km
Serão 14 acessos e saídas nos elevados, um conceito similar ao do Judge Harry Pregerson Interchange, em Los Angeles
Publicado em 28/06/2012, às 08h41
Giovanni Sandes

Conceito será semelhante ao complexo de viaduto existente em Los Angeles
O Litoral Sul receberá um grande complexo de viadutos, um conceito similar ao do Judge Harry Pregerson Interchange, em Los Angeles, nos Estados Unidos, conhecido em todo o mundo. O complexo pernambucano é previsto para ser implantado no Cabo de Santo Agostinho, em frente ao Hospital Dom Hélder. O projeto é tão grande que os elevados somarão 4 quilômetros em 12 alças e duas pontas do eixo principal, totalizando 14 entradas e saídas.

O complexo de viadutos estará em uma das entradas da Via Expressa, nome de um sistema viário que mesclará acesso ao Complexo Industrial Portuário de Suape e um caminho alternativo a Porto de Galinhas, em Ipojuca. As obras e a operação futura da Via Expressa, segundo pedágio de Pernambuco, estão a cargo da Concessionária Rota do Atlântico (CRA), em uma concessão de 35 anos e R$ 450 milhões de investimentos em obras, manutenção e conservação. Nos primeiros 24 meses de contrato, serão investidos R$ 225 milhões.

Presidente da CRA, Júlio Perdigão, prefere falar pouco sobre o projeto, que depende de autorização do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) por haver previsão de alças de acesso nos dois sentidos da BR-101. Também por isso a concessionária prefere não disponibilizar ainda uma imagem de esboço do complexo viário.

“"Será um viaduto grande, com várias alças, uma para quem está indo ao Cabo de Santo Agostinho pela PE-60, a outra para quem está vindo, outra na BR-101 indo, mais uma voltando, outra para quem está vindo de Pontezinha (Distrito do Cabo)... Enfim, será um complexo grande"”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico e presidente de Suape, Frederico Amâncio.

De uma forma geral, Júlio Perdigão comenta que fazer projeções de tráfego em todo o sistema da Via Expressa foi uma tarefa difícil, especialmente porque o sistema será diretamente conectado com o Arco Metropolitano, uma outra concessão rodoviária em fase de validação de estudos, dentro do governo.

A proposta de juntar o Arco e a Via Expressa pode criar um grande corredor ligando o Litoral Norte diretamente a Suape e às praias do Litoral Sul, evitando o trânsito caótico e esgotado do trecho urbano da BR-101.

Ainda não há definição sobre o Arco, mas pelo formato atual do projeto, ele terá cerca de 80 quilômetros e começará em Itapissuma, próximo à fábrica da Ambev. O ponto de partida será o início na PE-41 e a rodovia vai desembocar exatamente no complexo de viadutos em frente ao Hospital Dom Hélder, o início da Via Expressa.

O projeto do Arco foi estudado como uma possível nova parceria público-privada (PPP) do governo estadual e seu orçamento inicial era estimado em R$ 1,8 bilhão. Os estudos da PPP foram conduzidos pelas duas empresas que compõem o Consórcio Rota do Atlântico – a Odebrecht e a Invepar – mais a Queiroz Galvão.

Conciliar o possível traçado do Arco Metropolitano com a Via Expressa exigiu um esforço adicional na projeção do futuro tráfego de veículos no sistema viário atualmente em construção em Suape. O complexo de viadutos terá que conseguir absorver milhares de veículos entrando e saindo da Via Expressa nas mais diferentes direções.

“"Isso aumentou a complexidade da Via Expressa. Precisamos harmonizar o tráfego de muitas rodovias diferentes. Para isso, contratamos até uma empresa portuguesa, a Via Ponte”", comenta Perdigão.

A concessionária já iniciou o processo de licenciamento do complexo de viadutos na Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (CPRH) e espera começar as obras em setembro que vem, para entregar tudo em novembro de 2013.

"“Gostaríamos de entregar a Via Expressa no verão de 2012, mas isso era um desejo nosso, não significa o mínimo atraso. O prazo contratual é concluir o sistema em novembro de 2013”", diz Júlio Perdigão.

Em valores originais previstos no contrato, cifras ainda não corrigidas, a Via Expressa terá um pedágio inicial de R$ 3 e, quando todo o sistema estiver pronto, subirá para R$ 4,35.

O pedágio do Paiva, o primeiro a operar em Pernambuco, atualmente tem preço de referência (para carros de passeio) de R$ 4,10, em dias de semana.

O Arco Metropolitano deve ser o terceiro pedágio do Estado, confirma Amâncio. Como a obra ainda está em estudos, por enquanto ainda não é possível falar em valores do pedágio.


DESSE PONTO EM DIANTE A MATÉRIA É DO AUTOR DO BLOG, NÃO FOI COPIADA DE NINGUÉM, NEM FEITA PARA AGRADAR. PENA QUE NOSSO POVO AINDA TROQUE VOTO POR CIMENTO, AREIA, DENTADURA E VAGA NOS PROGRAMAS ONDA LIMPA  OU EM ALGUMA PRESTADORA DE SERVIÇOS!

IMAGINEM QUANDO FOREM FALAR EM PREÇO DE PEDÁGIO!


Primeiro um alerta! Se para a pseudo construção da vicinal Pontezinha / Barra de Jangada o DER/CPRH e Cia, usaram de todo tipo de maracutaia para apresentar um EIA/RIMA, que teve por base dados de 10 anos atrás, em cuja apresentação alguns borras botas de governos chegaram a afirmar que o dinheiro para a obra já existia (a obra não saiu nem pelas margens do Rio como queriam estes mesmos cagões, nem duplicaram Curcurana, que é uma zona. Na verdade um atestado de incompetência de uma órgão público) como o povo queria. FIZERAM UMA APRESENTAÇÃO DE LUXO ÔNIBUS PARA LEVAR O POVÃO (para eles os manipulavéis) PARA O CLUBE INTERMUNICIPAL DE PRAZERES, TODO MUNDO CHIQUE, MESA BONITA, SEGURANÇA, LANCHE, DOUTORES AOS MONTES, TINHA TUDO PARA DAR CERTO, DEU ERRADO!
O QUE SE VIU: PRESIDENTE E DIRETORES DE EMPRESA ESTATAL LEVANDO NOME DE MENTIROSO, CRIMINOSO AMBIENTAL, BIÓLOGOS E ENGENHEIROS FLORESTAIS (homens e mulheres honrados , perdendo a moral e pondo em xeque a credibilidade para defender safadezas de chefes)   
 
    
CURCURANA COMO É E COMO SERIA SEGUNDO ESTUDO
AS FOTOS FORAM TIRAS DAQUI - SE ESTE PROGRAMA SERVIU APENAS PARA GASTAR DINHEIRO DO POVO, NÃO SEI, MAIS DE GRAÇA NÃO FOI.
NA PRIMEIRA FOTO PRAZERES A AS MODIFICAÇÕES
 
PORQUE CURCURANA NÃO SAI 
 
Claro! Margeando o Rio a possibilidade de aditivos é muito maior. E o dinheiro que estava já no banco (segundo os cagões, virou pó?) imagine uma obra desse porte. Será que houve um estudo de impacto ambiental, se houve onde esta, porque obras do governo não podem ser levadas ao conhecimento do povo COM ANTECEDÊNCIA, como fazem as construtoras que mostram plantas, ou melhor, tem plantas? Se tiver, porque o povo não toma conhecimento, a internet esta ai para isto. Onde fica a transparência? Brincadeira isto no Brasil não existe! O amigo fala do pedágio do Paiva R$4,10, impressionante não é mesmo? A Ponte do Paiva tem 360 metros, mesmo se levarmos em conta, ponte e via (que na verdade serve mais ao complexo (interesse imobiliário das empresas) que ao povo) está um pouco caro não é mesmo? Ou o senhor acha que não? A ponte Rio/Niterói tem 13 km o pedágio é R$4,90, não! Ninguém esta dizendo que é roubo. As gestões anteriores, que gestões? O senhor esta querendo por acaso dizer que esta obra é MUNICIPAL? Acho que não, seria passar um atestado de (inominável).
Mais o dinheiro vem de uma PPP, e daí? O povo vai pagar do mesmo jeito em suaves prestações mais pagará e com pequeno juro, que daria para fazer mais cem complexos
Conceito similar ao de LA. Será?
Nenhuma obra pública no Brasil é similar a alguma coisa em qualquer lugar do mundo, aqui tudo que é R$10,00 vira R$10.000,00, assim, é ímpar.
Mais é assim mesmo Tupiniquim copiador acha tudo maravilhoso até mesmo quando estão enterrando uma PPP (não posso decifrar (em respeito às pessoas que lêem este blog) no seu FULECO.
 
Com o dinheiro que os consórcios já ganharam no Brasil  uma obra dessas poderia ser dada de presente ao povo, imaginem: Se numa obrinha safada, Vereador leva, prefeito leva, deputado leva, presidente de órgão fiscalizador leva, senador leva para facilitar a vinda do dinheiro  (cuja metade se perde pelo caminho, dentro de algumas cuecas) e as construtoras consorciadas lucram milhões, que dirá com as obras da Copa fuleco  e do PAC - (Programa de aceleração da corrupção), ai os zeros são contados acima de treze.(quantidade escolhida como homenagem) 
ASSIM, FELIZES SABENDO  QUE NOSSO DINHEIRO É BEM ADMINISTRADO (PROVAS NÃO FALTAM) SÓ NOS RESTA ESPERAR PARA GRITAR VIVAS AO BRASIL , APENAS QUANDO A SELEÇÃO (O POVO DE CHUTEIRAS, SEM MÉDICO, MORTO COMO MOSCA)FIZER UM GOL  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.