quarta-feira, 7 de março de 2012

MUITOS POVOS EM TODO MUNDO ESTÃO EMPENHADOS, DOANDO SANGUE SUOR E LÁGRIMAS PARA SE VEREM LIVRES DE DITADURAS, DEVAGAR E RINDO ESTAMOS ABRINDO O BURACO DITATORIAL EM QUE UM DIA CAIREMOS - ALBERTO FIGUEIREDO

Os últimos passos de um povo que da união das raças e credos fez nascer uma nação que seria o país do futuro
 Quinhentos anos para negros, brancos, pardos, mestiços, caboclos, católicos, cristãos, protestantes, espíritas, espiritualista, mesmo com algumas reservas formassem a nação mais miscigenada do mundo.
Oito anos para destruir tudo isso
O Estado brasileiro é laico, a maioria do povo brasileiro cristão católico
A maioria do povo brasileiro acata os ensinamentos cristãos
A maioria do povo brasileiro respeita todas as religiões, independente, se restrai em alguns casos quando se refere a ateus.Pela cultura.
Se o Estado é laico então que cada um possa professar sua fé.
Entra-se, na sala de um juiz católico, a exposição de um crucifixo (símbolo da sua fé) não pode ser tomado como uma agressão, da mesma forma que se fosse protestante e uma bíblia estivesse aberta no salmo de sua escolha, ou na sala de um que tivesse uma imagem do caboclo sete flechas.
O símbolo da cruz, dos seguidores do Cristo não vai interferir no julgamento, esta lá porque representa a fé da maioria dos que convivem naquele local.
O Brasil conseguiu durante anos superar obstáculos que poderiam ter destruído a nação, o povo brasileiro se une toda vez eu a pátria dele precisa sem que se façam fileiras de negros, brancos, mulatos ou índios e isso nos faz fortes.
Por haver na constituição uma palavra. “LAICO” estão dividindo o povo, com isso morre a nação brasileira e consequentemente a pátria.
É a estratégia do dividir para se apoderar, divididos, em negros, protestantes, católicos, gays, lésbicas etc. seremos grupos e não nação, assim será muito mais fácil os seguidores da besta vermelha destruir o que poderia um dia vir a ser liderança mundial e celeiro do mundo.
Distraídos nessa disputa sem fim, não conseguem ver que ladrões e assassinos entram pela porta da frente dos lares, retiram dos pais o poder orientador, desvirtua os conceitos, modificam os valores, invertem.
Estamos vivos, sabendo e aceitando coisas que jamais nos passariam pelas cabeças, abrimos nossos lares para que as telas das TVs, leve para nossas salas, apologia ao sexo, à violência, relações sexuais e desejos inaceitáveis de filho com pais, irmão com irmãs, genros com sogras e por ai vai.
Deixamos de lado tudo que nos foi ensinado porque alguns psicólogos e grupos com ideologias que fracassaram em outras partes do mundo estão se valendo da facilidade do nosso povo em crer em utopias.
Apaixona-se por pessoas de palavreado fácil (devido à falta de informação) crê e tem como filosofia sempre ganhar e com isso só perde. Enquanto (como diz o ditado: Em terra de cego quem tem um olho é rei) homens sem caráter, honra moral e ética, traçam os caminhos do futuro, possibilitando a grande parte desse povo uma forma de viver, sem passar fome, corrompendo-o, tornando-o subserviente e dependente do Estado.
Vão sem alarde dividindo o povo, desfazendo as instituições, invertendo valores, morais, éticos e religiosos, desmantelando as famílias (base de qualquer nação) e, com promessas vãs, mentiras, falsas informações vão passando a este povo crédulo a esperança de viver no país líder mundial e nação soberana.
Todos ou grande parte conhece o fim das histórias dos países cujo povo se deixou dominar por esta ideologia, barata, apodrecida. Tornaram-se vítimas de sua crença numa vida fácil, deixaram que o Estado ditasse todas as regras sem reagir, omissos, tornaram-se presas fáceis. Sempre que o povo se exalta um pouco mais, seguindo planos bem traçado apresenta alguma coisa que retire de foco o que causa a exaltação, escondem sobre propinas, ameaças e morte fatos que poderiam levar este povo a revolta.
E assim valendo-se de falsidade, mentira, suborno, crimes e armações vão destruindo o que um dia poderia chegar a ser uma nação ímpar na terra. Brasil! Onde brancos, negros, índios, mulatos, mestiços, amarelos, vermelhos, se unem para levar ao mundo o maior espetáculo da terra.
Há muitos anos um grande jornalista visitou seu país (vítima desta ideologia que de tão covarde esconde-se sob mantos de inverdades para alcançar seus objetivos) em guerra, ao ver a destruição e o derramamento de sangue de irmãos contra irmãos, vizinhos contra vizinhos, cada um defendendo a religião que achava correta, vitimas da semente de ódio e separatismo vagarosamente implantado em cada homem e mulher desse país disse:
Vem para cá tio Ben, aqui no Brasil há espaço para igrejas, terreiros de candomblé, templos evangélicos, seitas e cultos. Aqui tio Bem, nesse país, Deus colocou sob o céu sua marca, Ele reina, não importa por qual meio se deseje chegar a Ele, aqui são não admitem sua inexistência, nem poderiam, Ele marcou os céus dessa nação com a cruz do Seu Filho, ela brilha para que todos possam ver que este naco de terra recebe suas bênçãos todos os dias todas as noites.
E este povo esta sendo destruído por falsas promessas de homens inescrupulosos, por sua própria omissão e submissão possibilitando a perda da maior dos bens que Deus deixou para este povo, a alegria o fácil convívio a solidariedade a passividade, de quebra colocou todo este povo no pedaço de terra mais abençoado do planeta, mesmo assim a nação brasileira marcha rindo para a destruição dos seus valores mais queridos.          

IMAGEM SURRUPIADA DO SITE: A VERDADE SUFOCADA

 

 Liga de lésbicas pede, e TJ-RS retira crucifixos de prédios
06 de março de 2012 • 18h27


O Conselho da Magistratura do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) decidiu acatar, nesta terça-feira, pedido da Liga Brasileira de Lésbicas e de outras entidades sociais pela retirada dos crucifixos e símbolos religiosos nos espaços públicos dos prédios da Justiça gaúcha. A decisão, proferida na primeira sessão do ano do conselho, foi unânime.
O relator da matéria foi o desembargador Cláudio Baldino Maciel, que afirmou que o julgamento feito em uma sala de tribunal sob um "expressivo símbolo" de uma igreja e de sua doutrina "não parece a melhor forma de se mostrar o Estado-juiz equidistante dos valores em conflito". Segundo o relator, resguardar o espaço público do Judiciário para o uso somente de símbolos oficiais do Estado é o "único caminho que responde aos princípios constitucionais republicanos de um Estado laico, devendo ser vedada a manutenção dos crucifixos e outros símbolos religiosos em ambientes públicos dos prédios".
A sessão foi acompanhada por representantes de religiões e de entidades sociais. Nos próximos dias, será expedido ato determinando a retirada dos crucifixos.
Em fevereiro deste ano, a Liga Brasileira de Lésbicas protocolou na presidência do TJ-RS um pedido para a retirada de crucifixos das dependências do tribunal de foros do interior do Estado. O processo administrativo foi movido em recurso a decisão de dezembro do ano passado, da antiga administração do TJ-RS. Na época, o Judiciário não acolheu o pedido por entender que não havia postura preconceituosa na manutenção dos símbolos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.