terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Nas mídias o que mais se fala é de cuidado com o meio ambiente; preserve, amanhã talvez não exista mais!

Porém nota-se que esta defesa ao ambiente apenas se traduz concreta quando o crime ambiental mata pessoas. Nesses casos aparecem as autoridades de órgãos de fiscalização e controle do meio ambiente, presidente da comissão municipal e ou estadual do meio ambiente, promotoria do meio ambiente (que eu saiba a única que funciona, infelizmente se enxergasse ou a fizesse ver) e centenas de candidatos a vereadores e prefeitos preocupados com a natureza, a preservação do meio ambiente. Em casos como este a degradação pode levar a acidentes fatais, e é inadmissível que nesta rodovia não passe uma viatura do IBAMA, CPRH ou de secretarias estaduais e/ ou municipais de meio ambiente. Defensores do verde e da vida, viaturas do DNIT, proprietária da área, autoridades da PRF e em alguns pontos do METROREC / CBTU, visto que em muitos locais o crime ocorre a alguns metros dos trilhos do VLT-linha sul.
Claro que não! O imbecil sou eu, se do outro lado mais de 10 hectares foram desmatados (com licença) da mata da antiga fábrica de pólvora e ninguém viu, que dirá alguns buraquinhos que podem causar acidentes fatais.
Quando um veiculo mais pesado passar mais perto do acostamento da antiga BR 101, perder o apoio, tombar e matar ai veremos as autoridades defecando verbalmente em programas televisivos.
Por isso esta matéria esta sendo postada e enviada a todos os endereços citados, amanhã não serão aceitas desculpas ou explicações infundadas de comedores de dinheiro público incapazes de exercerem as funções que permitem viverem como marajás.



Matéria enviada: 
Simone Nascimento de Souza - simuzaonenso@cprh.pe.gov.br
Francicleide Palhano de Oliveira - franci@cprh.pe.gov.br
seplag.jaboatao@gmail.











Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.