sábado, 23 de junho de 2012

Um país de quengas dominado por raparigas...

E outra leva de putos  e putas querendo entrar para comer no mesmo prato.
O Brasil deixou de ser um país é um puteiro, onde um safado ameaça um ministro o supremo e fica por isso mesmo. Por isso Lugo foi prá casa da puta que o pariu, o supremo no Paraguai  tem homens. 
Onde esta a porra das forças armadas desse puteiro? 
Enquanto uma cambada de ladrão domina desviando verbas públicas fazendo viagens, sustentando raparigas rindo e fazendo pouco dos trouxas que neles votam, enquanto uma cambada de FDP travestidos de juristas fazem leis que defendem e dão aos ladrões vida digna de reis (os trabalhadores brasileiros ganham R$ 622,00, os assassinos 750,00- Bolsa presídio coisa dos filhos das putas do PT) a vida humana deixa de ter qualquer valor.
Comerciante morto a tiros em Pontezinha, sentado dentro do seu pequeno comércio, agora, vinte minutos atrás. A vida não tem mais valor. Valor tem os ladrões, sejam de bermuda e camiseta ou de paletós. O comerciante Severino conhecido como Seu Bibiu, foi assassinado há pouco por dois homens que chegaram numa moto.

sexta-feira, 22 de junho de 2012

CONTINUANDO COM A COMPESA EM DESTAQUE

NÃO APARECE, NO PRINCÍPIO NÃO INCOMODAVA, VÁRIAS EQUIPES JÁ VIERAM, OLHARAM E FORAM EMBORA, AGORA DEPOIS DE DOIS ANOS ESTA PREJUDICANDO A CASA E PROVANDO QUE EM DESPERDÍCIO DE ÁGUA A COMPESA É CAMPEÃ.
A MARCA EM VERMELHO MOSTRA ONDE É QUE O CANO ESTA ESTOURADO, QUASE EM FRENTE AO CONSLEHO DE MORADORES QUE JÁ PERDEU A CONTA DE QUANTAS VEZES COMUNICOU À COMPESA.

COMO É NATURAL, A COMPESA VAI ESPERAR A CASA DA CONTRIBUINTE CAIR PRA DEPOIS VIR FAZER O SERVIÇO
POR ESTA CANELETA DEVERIA CORRER ÁGUA DE CHUVA E DE ALGUMAS RESIDENCIAS, NÃO CORRE ÁGUA LIMPA, TRATADA E CARA.
NÓS, SABEDORES DAS ENORMES RESPONSABILIDADES DA COMPESA NÃO PODEMOS DEIXAR DE LEMBRAR SEMPRE:
COMO ESTAVA O BURACO NA AVENIDA HORÁCIO FERRAZ EM FRENTE A PADARIA TONNY E CAMPO DE FUTEBOL EM 03/06/2012

Exmo. Senhor, Doutor, Prefeito do Município do Cabo de Santo Agostinho
Lula Cabral
CC: Toda diretoria COMPESA: Roberto Cavalcanti-Decio Padilha - Carlos Maia - Heraldo Selva, etc, etc,
Por este;
Por meio deste blog e por email comunico a Vs. Exª que apesar de vossa intervenção a situação em Pontezinha continua caótica em referência a tubulação estourada da companhia que explora o fornecimento de água e esgoto no Estado de Pernambuco COMPESA.
Como se não bastasse o fechamento da unidade que mantinha para prestação de serviços ao povo de Pontezinha, provavelmente alegando contenção de gastos coisa totalmente aceitável, pois, não é necessária uma estrutura como a que existia para atender as necessidades. (bastaria uma lojinha com um computador, impressora, um atendente e dois bombeiros hidráulicos para atender as solicitações da comunidade, dúvidas sobre contas etc., e os encanadores para efetuar pequenos reparos de emergência (canos estourados). Os que estivessem em maior profundidade, ou canos primários, seria solicitado o envio de maquinas, pessoal e equipamento necessário.
É sabido que a prefeitura nada tem com este serviço ou desserviço como dizem alguns, existe apenas um convênio entre a PMCSA/COMPESA, para que a PMC, feche os buracos que ela faz para efetuar reparos em sua rede, comunicando a prefeitura onde estão e medidas do buraco feito envio do valor dos serviços de recomposição.
Porem a COMPESA tem agido com o Cabo de forma já vergonhosa, retira o ponto de contato entre fornecedor e consumidor (usuário), não atende as solicitações feitas nem mesmo quando o próprio prefeito pede providencias, numa demonstração clara de desrespeito a autoridade máxima do município.
Comunicamos os rompimentos de tubulações e temos que aguardar a vinda de uma equipe de Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, o tempo corre contra, os buracos aumentam de tamanho, fora o desperdício de água tratada, existe os transtornos causados pelos buracos.
A COMPESA tem dado demonstrações que: Água desperdiçada não é nada demais, tem muita.
E que solicitação de intervenção é relegada a segundo plano.
Enviei email para a COMPESA com cópia para o senhor “que imediatamente comunicou a regional da empresa no Cabo, que repassou para a regional de Prazeres (como se Pontezinha a Jaboatão pertencesse), isto no dia 03/06/2012. Dos seis pontos apresentados apenas um foi corrigido, até mesmo dois próximos a um que foi feito, ficaram como estavam.
Depois enviei o email que segue:
Para alexandrelopes compesa, Atendimento cal center compesa, Compesa Marcelo

De:
Alberto Figueiredo (albrfgrd38@hotmail.com)
Enviada:
terça-feira, 12 de junho de 2012 21:13:25
Para:
alexandrelopes compesa (alexandrelopes@compesa.com.br); Atendimento cal center compesa (dac0800@compesa.com.br); Compesa Marcelo (marceloargo@compesa.com.br)

Favor encaminhar para Alex
Se sua equipe veio à Pontezinha não me procurou, assim estou passando mais alguns pontos com problemas.
Em frente ao N° 12 da Rua Nova
Em frente ao N° 44 da Rua centenário
Em frente e ao lado do N° 91 da Rua N.S. do Carmo
Muito cuidado com o cano rompido na Horácio Ferraz
.
VEJAM FOTOS COMO ESTAVA E COMO ESTA HOJE – 19/06/2012



Gratos pela atenção
Alberto Figueiredo (81) 3479.2986 /8859.9178

A QUANTIDADE DE CANOS ESTOURADOS AUMENTA TODOS OS DIAS

Vamos marcar esta data.
Recebi ligação de um senhor de nome ALEX, pedindo maiores informações sobre localização dos estouramentos e me propus inclusive a acompanhar a equipe, até o momento nada. E a coisa vai piorando deixando Pontezinha como um chuveiro de ponta cabeça.
Mais dois canos estão estourados na Rua do Coqueirinho, um em frente a casa n° 133 e outro na 162.

A tubulação estourada na Avenida Vereador Horácio Ferraz, na curva onde fica Padaria Tonny, continua aumentando e desperdiçando água (o mesmo cano que provocou um protesto que deixou muita gente prejudicada, inclusive transito e comercio.
MOTOS E MICRO ONIBUS SOBEM A CALÇADA PONDO EM RISCO A VIDA DE PEDETRES, QUEM SERÁ O CULPADO?
Assim mais uma vez volto a incomodar procurando evitar novos protestos e uma ação mais dura do governo municipal sobre a COMPESA. O POVO DE PONTEZINHA MERECE RESPEITO

PARA TODOS OS BRASILEIROS QUE AINDA POSSAM TER UM POUCO DE VERGONHA NA CARA

Infelizmente minha pouca cultura não me permite escrever como esta ilustre, digna e patriótica professora mineira para poder expressar o que corrói o interior de muitos brasileiros dignos, honrados e patriotas.
O que ela escreve serve muito bem para todo o Brasil e todos os brasileiros, muito oportuno principalmente para a cidade do Recife cujo povo assiste omisso a safadeza deste partidozinho de merda chamado PT, que alegou estar Maurício Rands mais afinado com o projeto de governo petista que João da Costa, quiçá Humberto Costa ou outro que comungue do mesmo plano petista de dominação. Por isso muitas vezes quando digo que quem é PT não PresTa, mesmo sabendo que em toda classe existem exceções coisa que não chega a ser pecaminoso porque se com porco ando, se bandido defendo, se aplaudo ladrões como Lula, Genoino, Zé Dirceu e os tenho como referencia de dignidade e patriotismo, igualo-me a estes, portanto nesse caso não existe exceção, o PT é podre e quem nele milita a ele se alia podre é.
Resalva: Pena que homens com Fernando Ferro mesmo sabendo que muitos foram traídos pelo partido que se deixou levar pela fome de poder do deus petista continue rendendo homnagens ao crápula que o preside e sem confiança em sua força política e qualidades, continua carregando nos ombros fardos de detergente na vã tentativa de limpar a podre estrela petista.
VALE A PENA LER ATÉ O FINAL- PETISTAS, APENAS OS QUE AINDA POSSUEM CAPACIDADE DE RACIOCINAR SEM DEPENDER DE LULA, OS DEMAIS NÃO ENTENDERÃO UM PALAVRA SEQUER

CARTA DE UMA PROFESSORA MINEIRA PARA A PRESID....ANTA DILMA.
VALE A PENA LER ATÉ O FINAL.
BRASIL CARINHOSO. BOM DIA, DONA DILMA.
Eu também assisti ao seu pronunciamento risonho e maternal na véspera do Dia das Mães. Como cidadã da classe média, mãe, avó e bisavó, pagadora de impostos escorchantes descontados na fonte no meu contracheque de professora aposentada da rede pública mineira e em cada Nota Fiscal Avulsa de Produtora Rural, fiquei preocupada com o anúncio do BRASIL CARINHOSO. Brincando de Mamãe Noel, dona Dilma? Em ano de eleição municipalista? Faça-me o favor, senhora presidentA! É preciso que o Brasil crie um mecanismo bastante severo de controle dos impulsos eleitoreiros dos seus executivos (presidente da república, governador e prefeito) para que as matracas de fazer voto sejam banidas da História do Brasil. R$70,00 (setenta reais) per capita para as famílias miseráveis que têm filhos entre 0 a 06 anos foi um gesto bastante generoso que vai estimular o convívio familiar destas pessoas, porque elas irão, com certeza, reunir sob o mesmo teto o maior número de dependentes para “engordar” sua renda. Por outro lado mulheres e homens miseráveis irão correndo para a cama fazer filhos de cinco em cinco anos. Este é, sem dúvida, um plano quinquenal engenhoso de estímulo à vagabundagem, claramente expresso nas diversas bolsas-esmolas do governo do PT. É muito fácil dar bom dia com chapéu alheio. É muito fácil fazer gracinha, jogar para a plateia. É fácil e é um sintoma evidente de que se trabalha (que se governa, no seu caso) irresponsavelmente. Não falo pelos outros, dona Dilma. Falo por mim. Não votei na senhora. Sou bastante madura, bastante politizada, marxista, sobrevivente da ditadura militar e radicalmente nacionalista. Eu jamais votei nem votarei num petista, simplesmente porque a cartilha doutrinária do PT é raivosa e burra. E o governo é paternalista, provedor, pragmático no mau sentido, e delirante. Vocês são adeptos do “quanto pior, melhor”. São discricionários, praticantes do “bullying” mais indecente da História do Brasil. D. Pedro II ficaria envergonhado. Em 1988 a Assembleia Nacional Constituinte, numa queda-de-braço espetacular, legou ao Brasil uma Carta Magna bastante democrática e moderna. No seu Art. 5º está escrito que todos são iguais perante a lei*. Aí, quando o PT foi ao paraíso, ele completou esta disposição, enfiando, goela abaixo das camadas sociais pagadoras de impostos, seu modus operandi a partir do qual todos são iguais perante a lei, menos os que são diferentes: os beneficiários das cotas e das bolsas-esmolas. A partir de vocês, Sr. Luís Inácio e dona Dilma, negro é negro, pobre é pobre e miserável é miserável. E a Constituição que vá para a pqp. Vocês selecionaram estes brasileiros e brasileiras, colocaram-nos no tronco, como eu faço com o meu gado, e os marcaram com ferro quente, para não deixar dúvida de que são mal-nascidos. Não fizeram propriamente uma exclusão, mas fizeram, com certeza, publicamente, uma apartação étnica e social. E o PROUNI se transformou num balcão de empréstimo pró escolas superiores particulares de qualidade bem duvidosa, convalidadas pelo Ministério de Educação. Faculdades capengas, que estavam na UTI financeira e deveriam ter sido fechadas a bem da moralidade, da ética e da saúde intelectual, empresarial, cultural e política do País. As cotas e o PROUNI foram legitimados pelos ministros nomeados pelo Palácio do Planalto. A Câmara Federal endoidou? O Senado endoidou? O STF endoidou? O ex-presidente e a atual presidentA endoidaram? Nas décadas de 60 e 70 a gente lutou por uma escola de qualidade, laica, gratuita e democrática. A senhora disse que estava lá, naquela trincheira, junto comigo, junto com a UNE. Se esqueceu disto, dona Dilma? Oi, por favor, alguém pare o trem que eu quero descer! Uma escola pública decente, realista, sintonizada com um País empreendedor, com uma grade curricular objetiva, com professores bem remunerados, bem preparados, orgulhosos da carreira, felizes, é disto que o Brasil precisa. Para ontem. De ensino técnico, profissionalizante. Para ontem. Nossa grade curricular é tão superficial e supérflua, que o aluno chega ao final do ensino médio incapaz de conjugar um verbo, incapaz de localizar a oração principal de um período composto por coordenação. Não sabe tabuada. Não sabe regra de 3. Não sabe calcular juros. Não sabe o nome dos Estados nem de suas capitais. Em casa não sabe sequer consertar o ferro de passar roupa. Não é capaz de fritar um ovo. O estudante e a estudantA brasileiros só servem para prestar vestibular, para mais nada. E tomar bomba, o que é mais triste. Nossos meninos e jovens leem (quando leem), mas não compreendem o que leram. Estamos na rabeira do mundo, dona Dilma. Acorde! Digo isto com conhecimento de causa porque domino o assunto. Fui a vida toda professora regente da escola pública mineira, por opção política e ideológica, apesar da humilhação a que Minas submete seus professores. A educação de Minas é uma vergonha, a senhora é mineira (é?), sabe disto tanto quanto eu. Meu contracheque confirma o que estou informando. Seu presente para as mães miseráveis seria muito mais aplaudido se anunciasse apenas duas decisões: um programa nacional de planejamento familiar a partir do seu exemplo, como mãe de uma única filha, e uma escola de um turno só, de doze horas. Não sabe como fazer isto? Eu ajudo. Releia Josué de Castro, A GEOGRAFIA DA FOME. Releia Anísio Teixeira. Releia tudo de Darcy Ribeiro. Revisite os governos gaúcho e fluminense de seu meio-conterrâneo e companheiro de PDT, Leonel Brizola. Convide o senador Cristovam Buarque para um café-amigo, mesmo que a Casa Civil torça o nariz. Ele tem o mapa da mina. A senhora se lembra dos CIEPs? É disto que o Brasil precisa. De escola em tempo integral, igual para as crianças e adolescentes de todas as camadas, miseráveis ou milionárias. Escola com quatro refeições diárias, escova de dente e banho. E aulas objetivas, evidentemente. Com biblioteca, auditório e natação. Com um jardim bem cuidado, sombreado, prazeroso. Com uma baita horta, para aprendizado dos alunos e abastecimento da cantina. Escola adequada para os de zero a seis, para estudantes de ensino fundamental e para os de ensino médio, em instalações individuais para um máximo de quinhentos alunos por prédio. Escola no bairro, virando a esquina de casa. De zero a dezessete anos. Dê um pulinho na Finlândia, dona Dilma. No aerolula dá pra chegar num piscar de olhos. Vá até lá ver como se gerencia a educação pública com responsabilidade e resultado. Enquanto os finlandeses amam a escola, os brasileiros a depredam. Lá eles permanecem. Aqui a evasão é exorbitante. Educação custa caro? Depende do ponto de vista de quem analisa. Só que educação não é despesa. É investimento. E tem que ser feita por qualquer gestor minimamente sério e minimamente inteligente. Povo educado se alimenta corretamente, adoece menos, ganha mais, recolhe mais imposto para as burras dos governos. Vale a pena investir mais em educação do que em caridade, pelo menos assim penso eu, materialista convicta. Só que tem um detalhe: povo educado deixa de ser eleitor de cabresto e aí é que a porca torce o rabo. Antes que eu me esqueça e para ser bem clara: planejamento familiar não tem nada a ver com controle de natalidade. Aliás, é a única medida capaz de evitar a legalização do controle de natalidade, que é uma medida indesejável, apesar de alguns países precisarem recorrer a ela. Uberlândia, inspirada na lei de Cascavel, Paraná, aprovou, em novembro de 1992, a lei do planejamento familiar. Nossa cidade foi a segunda do Brasil a tomar esta iniciativa, antecipando-se ao SUS. Eu, vereadora à época, fui a autora da mesma e declaro isto sem nenhuma vaidade, apenas para a senhora saber com quem está falando. Sra. PresidentA, mesmo não tendo votado na senhora, torço pelo sucesso do seu governo como mulher e como cidadã. Mas a maior torcida é para que não lhe falte discernimento, saúde nem coragem para empunhar o chicote e bater forte, se for preciso. A primeira chibatada é o seu veto a este Código Florestal, que ainda está muito ruim, precisado de muito amadurecimento e aprendizado. O planeta terra é muito mais importante do que o lucro do agronegócio e a histeria da reforma agrária bandoleira que vocês estão promovendo. Sou fazendeira e ao mesmo tempo educadora ambiental. Exatamente por isto não perco a sensatez. Deixe o Congresso pensar um pouco mais, afinal, pensar não dói e eles estão em Brasília, bem instalados e bem remunerados, para isto mesmo. E acautele-se durante o processo eleitoral que se aproxima. Pega mal quando um político usa a máquina para beneficiar seu partido e sua base aliada. Outros usaram? E daí? A senhora não é “os outros”. A senhora á a senhora, eleita pelo povo brasileiro para ser a presidentA do Brasil, e não a presidentA de um partidinho de aluguel, qualquer. Se conselho fosse bom a gente não dava, vendia. Sei disto, é claro. Assim mesmo vou aconselhá-la a pedir desculpas às outras mães excluídas do seu presente: as mães da classe média baixa, da classe média média, da classe média alta, e da classe dominante, sabe por quê? Porque somos nós, com marido ou sem marido, que, junto com os homens produtivos, geradores de empregos, pagadores de impostos, sustentamos a carruagem milionária e a corte perdulária do seu governo tendencioso, refém do PT e da base aliada oportunista e voraz. A senhora, confinada no seu palácio, conhece ao vivo os beneficiários do programa BOLSA-FAMÍLIA? Os muitos que eu conheço se recusam a aceitar qualquer trabalho de carteiraassinada, por medo de perder o benefício. Estou firmemente convencida de que este novo programa, BRASIL CARINHOSO, além de não solucionar o problema de ninguém, ainda terá o condão de produzir uma casta inoperante, parasita social, sem qualificação profissional, que não levará nosso País a lugar nenhum. E, o que é mais grave, com o excesso de propaganda institucional feita incessantemente pelo governo petista na última década, o Brasil está na mira dos desempregados do mundo inteiro, a maioria qualificada, que entrarão por todas as portas e ocuparão todos os empregos disponíveis, se contentando até mesmo com a informalidade. E aí os brasileiros e brasileiras vão ficar chupando prego, entregues ao deus-dará, na ociosidade que os levará à delinquência e às drogas. Quem cala, consente. Eu não me calo. Aos setenta e quatro anos, o que eu mais queria era poder envelhecer despreocupada, apesar da pancadaria de 1964. Isto não está sendo possível. Apesar de ter lutado a vida toda para criar meus cinco filhos, de ter educado milhares de alunos na rede pública, o País que eu vou legar aos meus descendentes ainda está na estaca zero, com uma legislação que deu a todos a obrigação de votar e o direito de ser votado, mas gostou da sacanagem de manter a maioria silenciosa no ostracismo social, desprecisada e desinteressada de enfrentar o desafio de lutar por um lugar ao sol, de ganhar o pão com o suor do seu rosto. Sem dignidade, mas com um título de eleitor na mão, pronto para depositar um voto na urna, a favor do político paizão/mãezona que lhe dá alguma coisa. Dar o peixe, ao invés de ensinar a pescar, esta foi a escolha de vocês. A senhora não pediu minha opinião, mas vai mandar a fatura para eu pagar. Vai. Tomou esta decisão sem me consultar. Num país com taxa de crescimento industrial abaixo de zero, eu, agropecuarista, burro de carga brasileiro, me dou o direito de pensar em voz alta e o dever de me colocar publicamente contra este cafuné na cabeça dos miseráveis. Vocês não chegaram ao poder agora. Já faz nove anos, pense bem! Torraram uma grana preta com o FOME ZERO, o bolsa-escola, o bolsa-família, o vale-gás, as ONGs fajutas e outras esmolas que tais. Esta sangria nos cofres públicos não salvou ninguém? Não refrescou niente? Gostaria que a senhora me mandasse o mapeamento do Brasil miserável e uma cópia dos estudos feitos para avaliar o quantitativo de miseráveis apurado pelo Palácio do Planalto antes do anúncio do BRASIL CARINHOSO. Quero fazer uma continha de multiplicar e outra de dividir, só para saber qual a parte que me toca nesta chamada de capital. Democracia é isto, minha cara. Transparência. Não ofende. Não dói. Ah, antes que eu me esqueça, a palavra certa é PRESIDENTE. Não sou impertinente nem desrespeitosa, sou apenas professora de latim, francês e português. Por favor, corrija esta informação. Se eu mandar esta correspondência pelo correio, talvez ela pare na Casa Civil ou nas mãos de algum assessor censor e a senhora nunca saberá que desagradou alguém em algum lugar. Então vai pela internet. Com pessoas públicas a gente fala publicamente para que alguém, ciente, discorde ou concorde. O contraditório é muito saudável. Não gostei e desaprovo o BRASIL CARINHOSO. Até o nome me incomoda. R$2,00 (dois reais) por dia para cada familiar de quem tem em casa uma criança de zero a seis anos, é uma esmolinha bem insignificante, bem insultuosa, não é não, dona Dilma? Carinho de presidentE da república do Brasil neste momento, no meu conceito, é uma campanha institucional a favor da vasectomia e da laqueadura em quem já produziu dois filhos. É mais creche institucional e laica. Mais escola pública e laica em tempo integral com quatro refeições diárias. É professor dentro da sala de aula, do laboratório, competente e bem remunerado. É ensino profissionalizante e gente capacitada para o mercado de trabalho. PAÍS RICO É PAÍS QUE ESTUDA E TRABALHA. Vamos mudar o slogan, dona Dilma Rousseff? Eu podia vociferar contra os descalabros do poder público, fazer da corrupção escandalosa o meu assunto para esta catilinária. Mas não. Prefiro me ocupar de algo mais grave, muitíssimo mais grave, que é um desvio de conduta de líderes políticos desonestos, chamado populismo, utilizado para destruir a dignidade da massa ignara. Aliciar as classes sociais menos favorecidas é indecente e profundamente desonesto. Eles são ingênuos, pobres de espírito, analfabetos, excluídos? Os miseráveis são. Mas votam, como qualquer cidadão produtivo, pagador de impostos. Esta é a jogada. Suja. A televisão mostra ininterruptamente imagens de desespero social. Neste momento em todos os países, pobres, emergentes ou ricos, a população luta, grita, protesta, mata, morre, reivindicando oportunidade de trabalho. Enquanto isto, aqui no País das Maravilhas, a presidente risonha e ricamente produzida anuncia um programa de estímulo à vagabundagem. Estamos na contramão da História, dona Dilma! Pode ter certeza de que a senhora conseguiu agredir a inteligência da minoria de brasileiros e brasileiras que mourejam dia após dia para sustentar a máquina extraviada do governo petista. Último lembrete: a pobreza é uma conseqüência da esmola. Corta a esmola que a pobreza acaba, como dois mais dois são quatro. Não me leve a mal por este protesto público. Tenho obrigação de protestar, sabe por quê? Porque, de cada delírio seu, quem paga a conta sou eu.
Atenciosamente,
Martha de Freitas Azevedo Pannunzio Fazenda Água Limpa, Uberlândia, em 16-05-2012 marthapannunzio@hotmail.com CARTA LIDA HOJE PELO SENADOR ALVARO DIAS DA TRIBUNA DO SENADO
Será que João da Costa não serve para ser prefeito do Recife por não compartilhar da tática petista de dominar, de subjulgar para manter no poder cancros como  Lula, porque o PT acabou, pelo menos como partido agora é apenas um coito.      

quinta-feira, 21 de junho de 2012

BRASIL REPUBLIQUETA DE BANDIDOS

SAIBA PORQUE . . .

Desde janeiro deste ano, todo presidiário brasileiro com filhos (é uma nova portaria do INSS) está recebendo uma espécie de pensão de R$ 915,00 por filho para ajudar no sustento da família atrás das grades.
* * *
O salário mínimo vigente no país é de R$ 622,00 e um brasileiro portador de alguma síndrome genética ou outras complicações, deficiente mental e motor, para conseguir um salário mínimo do INSS, alguém tem de provar que todos os integrantes de sua família ganhem, no máximo, até 1/4 de salário mínimo. (Giba Um) - Do BLOG ferramula

terça-feira, 19 de junho de 2012

CABO DE SANTO AGOSTINHO, CIDADE DAS CONTRADIÇÕES E DISTORÇÕES HISTÓRICAS

   Sabemos de muitas contradições, uma delas:               O Município é Santo Agostinho, o padroeiro, Santo Antônio entre dezenas. Distorções: Data de emancipação é uma delas, entre outras tantas. 
Antes, parabéns a todos que buscam preservar o que de mais verdadeiro existe em Pontezinha, "O COCO DE RODA"
---MATÉRIA NESTE BLOG:
sexta-feira, 12 de junho de 2009
COCO DE RODA- Alberto Figueiredo

               Lidar com cultura é coisa séria, muito séria e mais ainda resgatar a historia de um povo, uma comunidade ou mesmo traçar o caminho percorrido por uma manifestação popular.
Resgatar é trazer à luz as raízes de uma cultura de uma tradição, por isso em primeiro lugar o compromisso com a verdade a responsabilidade de informar apenas com base em fatos, provas cabais de como, por quem, onde e de que forma tal tradição se tornou um patrimônio de um determinado grupo social é essencial.
Ao nomear como responsável por trazer, difundir, propagar um folguedo é necessário antes de tudo uma analise criteriosa e apartidária, só assim aparecerão as verdadeiras raízes e consequentemente por sua exposição a tradição se tornará cada vez mais forte e abrangente.
Aos que fazem cultura é negado o partidarismo, o apadrinhamento.
FOTO: BLOG COCO DE PONTEZINHA
A falta de critérios honestos faltamente enfraquecerá uma tradição e a levará ao esquecimento.
Cheguei para morar em Pontezinha há 23 anos, é meu lugar, meu lar, minha cidade.
Sempre fui defensor da cultura popular, sem ela não existe identidade de um povo de uma comunidade, o coco de roda, dançado no palanque do coco atraia visitantes de outros lugares. 
A falta de incentivo, interesse e principalmente a falta de estudos criteriosos e isentos de interesses no traçado de sua historia por parte dos que lidam com cultura destruiu o que de mais autentico nele existia, a participação popular, a expressão natural, improvisada do dançar o coco.
Não houve critério no traçar da historia do coco de roda em Pontezinha e quando a história relega seu precursor ao esquecimento esta fadada ao desaparecimento.

Aos poucos, lenta e inexoravelmente o que foi orgulho da cultura popular em Pontezinha esta morrendo. A cada ano sorve uma taça de veneno quando aceita uma inverdade na sua própria historia.

MATÉRIA SITE DO CONSELHO SOCIAL DOS MORADORES DE PONTEZINHA - POR: HERALDO FERRAZ.

A VERDADE SOBRE O COCO DE RODA DE PONTEZINHA
(O PAI DA CRIANÇA)

Do site do

CONSELHO SOCIAL DOS MORADORES DE PONTEZINHA

BY HERALDO FERRAZ


O coco de roda começou em frente de minha casa, lá pelos idos de 1967 e que aos poucos foi crescendo ficando quase impossível a brincadeira por ser a rua muito estreita, como também as reclamações vindas da vizinhança e daqueles que tinham seus carros e ficavam sem condições de chegarem até suas casa, fazendo com que ZEZINHO VARELO fala-se com seu amigo Zequinha da Bolacha (Prefeito), e do vereador Euclides Fonseca (todos nos seus primeiros mandatos) e que conseguiram através da câmara de vereadores, desapropriarem um terreno, um chafariz público municipal e uma barraca de taboa pertencente ao pai de Zezinho, e vendido ao Alfredo Espírita com era conhecido na época.
FOTO: BLOG COCO DE PONTEZINHA

Diz LINDALVA DA SILVA SANTOS, esposa do senhor ANTENOR JOSÉ DOS SANTOS também participante da Palhoça do Coco ou Palhoção do Zezinho com era conhecido nos seus tempos de glória, passando depois para Sacramento. Segundo o senhor Antenor, que enalteceu cheio de saudade elogiando o amigo já falecido, JOSÉ VARELO OU, ZEZINHO o grande idealizador desse coco de roda, hoje injustiçado perante seus familiares e amigos da velha guarda que tanto fez por esse coco, e no final, seu nome é mencionado em segundo plano, quando na realidade foi ele, o Pai da criança, o eterno presidente e puxador de cantoria, e emboladas com variados temas, desde o convite a apresentação de pessoas ilustres ou amigos puxadores daquela época, como foi o caso de ROBERTO COCADA, ZEZINHO VARELO, SEVERINO GRANDÃO, SEVERINO CARGUEIRO, VALDECY, o próprio Mestre Goitá (vindo anos depois já no governo de Elias Gomes) da cidade de Ribeirão a convite de Zezinho passando a residir definitivamente em Pontezinha, sendo hoje, o grande homenageado. Tendo os demais fundadores, suas participações em animar o salão, fazendo aquela roda e sapateando no ritmado do coco em cantoria que acabava muitas vezes ao raiar do sol. Cantando esse refrão “estava na praia, havia lua cheia e via o cantar das sereias no balanço do mar”, daí nasciam às canções ritmadas.
FOTO:BLOG COCO DE PONTEZINHA


Os instrumentos para essas cantorias, eram: O BOMBO – com Antenor, o GANZÁ com GRANDÃO, o TAROL com – Zezinho ou Roberto cocada, – o PANDEIRO com Soares ou Valdecy ou Severino Ramos da Silva (conhecido por GRANDÃO), segundo Severino Ramos, esses revezamentos eram constante durante a noite, até quando terminava.

WALDEMIR FERNADES BARRO, ELPIDIO MENDONÇA, LUIZ FURTUNATO, NAIR CURATO, VALDEMIR UMBELINO DO MONTE, (VADINHO) LINDALVA DA SILVA SANTOS, FERNANDO VENÂNCIO, SANTINA CURATO, JUAREZ E SUA ESPOSA JOSEFA MARIA DA CONCEIÇÃO (CONHECIDA POR SEFA), NAU e tantos outros.

O PAI DA CRIANÇAJosé Gonçalo dos Santos aposentado (Destilaria Presidente Vargas), conhecido por Zezinho Varelo nascido no dia 10 de janeiro de 1918, no município de Jaboatão dos Guararapes, casado com dona Edwirgens Josefa dos Santos tendo esse matrimônio gerado oito filhos.
Ex-combatente, tendo integrado o exército Brasileiro em plena guerra, era fervoroso católico, embora respeitasse todas as religiões. Era muito querido e respeitado na comunidade, e tinha grandes amigos, principalmente em Pontezinha.


Foi fundador do Coco de Roda de Pontezinha oficialmente, ao passar para o famoso Palhoção do Zezinho, ou Sacramento como carinhosamente o povo falava. Isso com ajuda da prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, através dos Prefeitos, Eronildes Soares que iniciou as obras, sendo concluída na gestão do prefeito Jacó Gomes, cujas placas comemorativas dos grandes eventos desapareceram misteriosamente, dando margem para especulações.

FATO MARCANTE: - Um dia, Zezinho Varelo consentiu que um jovem da comunidade (Heraldo Ferraz Cavalcanti) fizesse um concurso de lambada, dança essa, vinda da cidade de Belém do Pará que era sucesso em todo o Brasil, trazendo multidões para sua primeira apresentação no Palanque do Coco, com distribuição de prêmios e dinheiro para os primeiros, segundos e terceiros colocados, sendo julgados por uma comissão (jurados) trazida por Heraldo para desenrolar da brincadeira. O sucesso foi tão grande, que fez Zezinho procurar Heraldo para uma outra apresentação, sendo feita duas semanas depois, com a mesma infra-estrutura da primeira, também sucesso total.

Daí a pergunta, porque parou, parou por quê? Porque essa brincadeira era muito dispendiosa, e só um, bancava tudo, que era o próprio Heraldo, que como empresário panificador, não tinha tempo disponível, e os custo como ele bem frisou, eram muito altos, e os empresários locais, não quiseram ajudar Heraldo, fazendo com que fosse o fim dessa brincadeira, o que lamentou a comunidade na época.

POLITICA: - Antes do falecimento do grande Mestre Zezinho Varelo, ele comentou sua amizade e do Joel seu irmão, pelo então falecido e ex-vereador senhor Horácio Ferraz e comentou também, algumas de suas decepções, entre elas, estavam alguns políticos que não quis citar nome, porém elogiou os prefeitos que ajudaram o Coco a se desenvolver, como foi o caso de Zequinha, Eronildes e Jacó, e vereador, Euclides Alves por quem tinha grande admiração, sendo vitima já no governo de Elias Gomes, de perseguição sendo assim Zezinho Varelo (O verdadeiro pai do Coco de Roda de Pontezinha) definitivamente afastado da direção, o interessante dessa historia, e comprovando a afirmativa acima foi à prefeitura assumir (tomar) definitivamente o sacramento através da Secretaria Social e de Esporte, sem que houvesse resistência, mesmo, após o fogo.
O Sacramento passou por algumas reforma inclusive o nome, que passou a ser chamado de Centro Social Mestre Goitá, aonde sua tradição de coco de roda praticamente deixou de existir apesar dos esforços e dedicação João de Goitá filho do Mestre Goitá. Achamos que já é tempo da comunidade se reunir e reaver o Centro passando para quem de direito, pois a prefeitura tem essa mania, de quando ajuda ficar com o patrimônio. Prova disso é que ela também tentou ficar com a antiga Creche de Pontezinha hoje propriedade do Conselho Social dos Moradores, foi preciso o presidente recorrer a uma convocação da assembléia, que depois de votada por unanimidade, o livro de ata foi levado a cartório e escriturado. Daqui mando meu grito de alerta, corram atrás do que é de vocês, se não, continuarão sofrendo descriminações e falta de administração em gerir o Centro Social Mestre Goitá, decretará sua extinção e levará junto o que tornou Pontezinha conhecida nacionalmente.

ENQUANTO OS HOMENS QUE CUIDAM DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS SEJA NO CABO OU EM QUALQUER OUTRO LUGAR NÃO SE ESFORÇAREM EM MANTER, POR PEQUENOS QUE SEJAM OS FOCOS DE MANIFESTAÇÕES EXPONTÂNEAS E  NATIVAS A CULTURA ESTARÁ SENDO ASSASSINADA EM NOME DE UM SISTEMA QUE PARECE, APENAS PARECE, ESTAR DANDO CERTO POR SE TORNAR ÚNICA OPÇÃO.
OS POLOS (POLO PONTEZINHA-GAIBU, NO CABO, DA MOEDA, DO ARSENAL, NO RECIFE) CONCENTRAM AS EXPRESSÕES A ÁREAS RESTRITAS, RETIRANDO AS MANIFESTAÇÕES NATIVAS, RUA A RUA DAS QUADRILHAS, DAS FOGUEIRAS, DAS BRINCADEIRAS E DOS FORRÓS.
POVO QUE ASSISTE A LENTA MORTE DE SUAS TRADIÇÕES, QUE ACEITA SUA HISTÓRIA CONTADA E ESCRITA COM INVERDADES, NÃO TEM IDENTIDADE.

31/10/2005 Uma grande roda de 10 mil pessoas -COMO SEMPRE AS ASSESSORIAS DE IMPRENSA DOS GOVERNOS AUMENTAM EM 50% TUDO QUE POSSA PROMOVER A GESTÃO, MESMO ASSIM NEM SE COMPARA COM O QUE VEMOS HOJE.
7º Encontro Pernambucano de Coco garante perpetuação do que há de mais tradicional na cultura cabense.
Pelo menos 10 mil participaram do 7º Encontro Pernambucano de Coco, ocorrido nos dias 29 e 30 de outubro, no Parque de Eventos de Pontezinha. Ao todo 80 pessoas participaram das oficinas culturais de percussão, dança e culinária, realizadas no Centro Cultura Mestre Goitá, conhecido como Palanque do Coco.
Treze grupos culturais prestigiaram o evento, patrocinado pela Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho, da Chesf e do Governo do Estado, através do Funcultura: Boi Estrela, Coco do Mestre Goitá, Coco do Mestre Dié, Fethxá, Coco Popular de Aliança e Coco de Umbigada, Coco Renascer, Dona Célia Coquista e as Filhas de Baracho, Toadas de Pernambuco, Lia de Itamaracá, Selma do Coco e Samba de Coco Raízes de Arcoverde. Para o produtor cultural, e idealizador do projeto, Marcos Moraes, o 7º Encontro Pernambucano de Coco, cumpriu, rigorosamente, toda a expectativa.

"A cada ano, o Encontro vem garantindo a renovação do que há de mais tradicional na cultura cabense. Isso é muito positivo e me sinto feliz de ver que tudo o que foi planejado, foi cumprido", disse Marcos Moraes.

Foto: Assessoria de Imprensa PMCSA
Cristiano Ferreira - 4.11.2005 15:28:06
Este belíssimo evento de resistência da cultura pernambucana foi idealizado e realizado pelo grande artista do Cabo Ivan Marinho quando era diretor de cultura, Marcos Surfe que é um produtor inteligente não deixou o fio da meada se perder. Parabéns Surfe.

PARA SABER MAIS VISITE O BLOG: COCO DE RODA DE PONTEZINHA 

COMPESA, DESRESPEITO A UMA COMUNIDADE, POUCO CASO A AUTORIDADE DO PREFEITO

 COMO ESTAVA O BURACO NA AVENIDA HORÁCIO FERRAZ EM FRENTE A PADARIA TONNY E CAMPO DE FUTEBOL   EM 03/06/2012 

Exmo. Senhor, Doutor, Prefeito do Município do Cabo de Santo Agostinho
Lula Cabral
CC: Toda diretoria COMPESA: Roberto Cavalcanti-Decio Padilha - Carlos Maia - Heraldo Selva, etc, etc,   
Por este;

            Por meio deste blog e por email comunico a Vs. Exª que apesar de vossa intervenção a situação em Pontezinha continua caótica em referência a tubulação estourada da companhia que explora o fornecimento de água e esgoto no Estado de Pernambuco COMPESA.

            Como se não bastasse o fechamento da unidade que mantinha para prestação de serviços ao povo de Pontezinha, provavelmente alegando contenção de gastos coisa totalmente aceitável, pois, não é necessária uma estrutura como a que existia para atender as necessidades. (bastaria uma lojinha com um computador, impressora, um atendente e dois bombeiros hidráulicos para atender as solicitações da comunidade, dúvidas sobre contas etc., e os encanadores para efetuar pequenos reparos de emergência (canos estourados). Os que estivessem em maior profundidade, ou canos primários, seria solicitado o envio de maquinas, pessoal e equipamento necessário.

            É sabido que a prefeitura nada tem com este serviço ou desserviço como dizem alguns, existe apenas um convênio entre a PMCSA/COMPESA, para que a PMC, feche os buracos que ela faz para efetuar reparos em sua rede, comunicando a prefeitura onde estão e medidas do buraco feito envio do valor dos serviços de recomposição.

            Porem a COMPESA tem agido com o Cabo de forma já vergonhosa, retira o ponto de contato entre fornecedor e consumidor (usuário), não atende as solicitações feitas nem mesmo quando o próprio prefeito pede providencias, numa demonstração clara de desrespeito a autoridade máxima do município.

            Comunicamos os rompimentos de tubulações e temos que aguardar a vinda de uma equipe de Prazeres, Jaboatão dos Guararapes, o tempo corre contra, os buracos aumentam de tamanho, fora o desperdício de água tratada, existe os transtornos causados pelos buracos.

            A COMPESA tem dado demonstrações que: Água desperdiçada não é nada demais, tem muita.

            E que solicitação de intervenção é relegada a segundo plano.

            Enviei email para a COMPESA com cópia para o senhor  “que imediatamente comunicou a regional da empresa no Cabo, que repassou para a regional de Prazeres (como se Pontezinha a Jaboatão pertencesse), isto no dia 03/06/2012. Dos seis pontos apresentados apenas um foi corrigido, até mesmo dois próximos a um que foi feito, ficaram como estavam.

            Depois enviei o email que segue:
 Para alexandrelopes compesa, Atendimento cal center compesa, Compesa Marcelo

De:
Alberto Figueiredo (albrfgrd38@hotmail.com)
Enviada:
terça-feira, 12 de junho de 2012 21:13:25
Para:
alexandrelopes compesa (alexandrelopes@compesa.com.br); Atendimento cal center compesa (dac0800@compesa.com.br); Compesa Marcelo (marceloargo@compesa.com.br)

Favor encaminhar para Alex
Se sua equipe veio à Pontezinha não me procurou, assim estou passando mais alguns pontos com problemas.
Em frente ao N° 12 da Rua Nova
Em frente ao N° 44 da Rua centenário
Em frente e ao lado do N° 91 da Rua N.S. do Carmo
Muito cuidado com o cano rompido na Horácio Ferraz
.

 VEJAM FOTOS COMO ESTAVA E COMO ESTA HOJE – 19/06/2012



Gratos pela atenção
Alberto Figueiredo (81) 3479.2986 /8859.9178

A QUANTIDADE DE CANOS ESTOURADOS AUMENTA TODOS OS DIAS

Vamos marcar esta data.
Recebi ligação de um senhor de nome ALEX, pedindo maiores informações sobre localização dos estouramentos e me propus inclusive a acompanhar a equipe, até o momento nada. E a coisa vai piorando deixando Pontezinha como um chuveiro de ponta cabeça.
Mais dois canos estão estourados na Rua do Coqueirinho, um em frente a casa n° 133 e outro na 162.

A tubulação estourada na Avenida Vereador Horácio Ferraz, na curva onde fica  Padaria Tonny, continua aumentando e desperdiçando água (o mesmo cano que provocou um protesto que deixou muita gente prejudicada, inclusive transito e comercio.
MOTOS E MICRO ONIBUS SOBEM A CALÇADA PONDO EM RISCO A VIDA DE PEDETRES, QUEM SERÁ O CULPADO?
Assim mais uma vez volto a incomodar procurando evitar novos protestos e uma ação mais dura do governo municipal sobre a COMPESA. O POVO DE PONTEZINHA MERECE RESPEITO  

segunda-feira, 18 de junho de 2012

NÃO SEI PORQUE ESTA MATÉRIA ME FAZ LEMBRAR UNS LUGARES ONDE OS SHOWS SÃO A ALEGRIA

ALGUÉM CONHECE ALGUM LUGAR ONDE AS COISAS SE PASSEM ASSIM?
POR FAVOR INFORMEM
MARICÁ

WELCOME TO THE JUNGLE!

Turistas de todo o mundo chegam a Maricá - a terra dos buracos.
Na fotografia, um carro tentando atravessar uma cratera.

O show milionário da
PRETA GIL, do SEU JORGE, do REGIS DANESE,
do
JORGE VERCILLO foram ótimos.

É a prefeitura usando bem o
IPTU
que você paga!

APOIO
Subsecretaria de Emburrecimento da População
Subsecretaria para Desvio do IPTU para Shows "Gratuitos"