quarta-feira, 8 de agosto de 2012

BAIRRISTA? SIM SENHOR!

CENTRO CULTURAL MESTRE GOITÁ

Sou e não nego.

Talvez esteja errado, outro direito que me assiste.

Vim para Pontezinha há 25 anos, dois anos depois transferi meu título para o Cabo, desde esta época testemunho uma incrível falta de apego cívico da maioria dos cidadãos daqui.

Ouço reclamações e protestos vários a respeito da política e dos políticos.

Ninguém faz nada, Pontezinha é abandonada, desprezada, e vítima de promessas fantasiosas de candidatos ávidos pelo poder.

Se eleito, o Cabo e decerto Pontezinha será irreconhecível, como porta de entrada para o Cabo, receberá toda minha atenção, melhor segurança, educação, saúde e lazer, infra estrutura. Estas afirmações escuto há muitos anos em várias campanhas ditas por alguns candidatos, Pontezinha pouco mudou.

Porém quem é o maior responsável por este estado de coisas?

Os candidatos sem dúvidas, têm sua parcela de culpa, os discursos são proferidos da boca para fora sem nenhum constrangimento e comprometimento, por quê?

Sabem que grande parte dos votos que o colocarão no poder virá da troca de favores ou de moedas.

Somos uma comunidade que, se unida pode eleger até dois vereadores tendo uma representatividade forte na câmara, mais não. Por egoísmo os votos dos cidadãos de Pontezinha são pulverizados dezenas de candidatos, alguns capacitados outros tão incapazes a ponto de não conhecerem seus direitos constitucionais, que dirá do povo.

Ouço, sempre: Votamos em filhos da terra e só recebemos pancada, seja prefeito ou vereador, nada fizeram por Pontezinha (o que já seria uma conquista, nada fez, seria melhor que nada tivesse levado que não é o caso).

Fomos vítimas de más escolhas, apostamos nossas fichas nas pessoas erradas ou procuramos fazer do voto, moeda de troca.

Erramos, por certo!

É um risco, apostar no homem sempre será um risco. “diz um autor: Queres conhecer um homem dá-lhe dinheiro e poder”, conhecerá rapidamente até suas entranhas.

Tivemos filhos da terra vereadores e prefeitos, alguns passaram como passam as nuvens vistas, porém intocáveis, indiferentes e, em raras exceções, negras, carregadas.

Mais este é um risco necessário, temos que correr este risco, precisamos é unir-nos visando não apenas levar a vitória o candidato escolhido, temos que melhorar nosso senso crítico, exigindo melhoria não apenas de qualidade, principalmente de comprometimento do candidato com nossa comunidade.

Nessa eleição (que parece mais brincadeira) temos três candidatos a prefeito e 280 a vereador para 17 vagas.

Em Pontezinha temos aproximadamente 12.000 eleitores aptos a votar, poderíamos eleger facilmente um ou dois representantes, mais não, votamos em pessoas de outras localidades e ficamos a mercê da sorte.

Não quero dizer com isto que um candidato morador de outra localidade não atenda os reclamos de Pontezinha, porém, ele jamais deixará de tentar levar para outras comunidade as melhorias antes de puxá-las para a sua.

Erramos! Elegemos pessoas que foram flagradas, julgadas e condenadas por desviar (para o próprio bolso) recursos que beneficiariam nossa comunidade?

Sim!

Então melhoremos nosso julgamento, investiguemos a vida pregressa de quem escolhermos para votar, analisemos de que e como vive cada candidato.                 

Não acredito que pessoas que passam toda a vida sem bater um prego para ninguém sentado em mesas de bares, conversando sobre política e gestão esteja capacitada para legislar, da mesma forma outras que visando um assento que lhes dê o sustento acima do que jamais lhe passou pela cabeça, constrói currais eleitorais trocando voto por ilusão, negociando.

Já elegemos de ladrão a vagabundo, é hora de melhorar nosso julgamento e, se desejarmos não deixar a caravana do progresso passar ao lado, temos que eleger um ou dois representante para Pontezinha, de preferência da terra. Dos que hoje estão pleiteando reeleição a maioria é comprometida, a Lei da Ficha Limpa foi uma vitória, porém o julgamento final vem das urnas, não venda seu voto, não se iguale a maioria dos candidatos e principalmente, vote em candidatos da terra. Antes, porém, analise, pesquise, veja de onde é de onde vem.

É como no namoro visando casamento; quer saber como será sua candidata a namorada daqui a quinze anos, olhe para a mãe dela.

Pessoalmente sou contra reeleição,porque como diz o sábio; político é como frauda, tem que ser trocada sempre, pelas mesmas razões.
Lembre que logo no início do mandato que acaba muitos foram flagrados passeando com dinheiro público e foram acobertados, porque? Apoio!
Eu livro a cara de você em troca recebo apoio incondicional e assim vai.
Pelos corredores das câmaras e assembléias nada é diferente do que o PT fez para chegar ao poder, a compra de apoio é matéria natural pelas salas, mudam os nomes, as maneiras mais o cerne da questão é o mesmo; tudo pelo poder, até mesmo vender a honra.  
Nem CPIs nem Supremo pode resolver o problema do Brasil só o povo, o julgamento das urnas deve ser severo, foi indiciado por roubo, basta indiciado, já é o bastante, o MP ou a PF não indicia sem provas.
Não vote em quem responde processos, não vote em quem é carregado por processados ou condenados, fazendo isso, votando neles, você estará condenando sua comunidade, sua cidade, seu estado e seu país a quatro anos de falta de serviços públicos eficientes, pois o dinheiro para isto vai para os bolsos do pilantras.
 PT O PARTIDO DO MENSALÃO, LULA... NÃO SABE DE NADA, TAMBÉM PUDERA.

               



       

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.