sábado, 19 de junho de 2010

Coturno Noturno

Coturno Noturno

sexta-feira, 18 de junho de 2010

O que passa despercebido ou se faz que não vê

Esta imagem de um alagamento em frente ao Posto Rota do Sol em Curcurana - Pontezinha 


Fica exatamente em frente ao Posto Rota do Sol em Curcurana, então vem a pergunta?


A prefeitura não vê isso?

Vê!

E esta limpando as galerias da artéria apesar do esforço do coordenador da área para que problemas como estes sejam evitados e/ou sanados em tempo hábil, apesar de estar empregando o que lhe é posto à mão, não terá êxito.

Primeiro. Apenas com duas duplas de homens levarão semanas para desobstruir tudo e mesmo assim o problema continuará.

Este problema como milhões existentes em todos os lugares se deve a erros administrativos das prefeituras, o povo constrói às margens de canais as prefeituras vêm e

permitem depois de habitadas as margens dos canais não têm acesso para limpeza, as casas vão cada vez mais para dentro do canal, estreitos não dão vazão.

Nesse caso e não é responsabilidade apenas dos atuais gestores do Cabo e de Jaboatão é coisa antiga, mais e de conhecimento de ambos e principalmente do gestor do Jaboatão, pois, já geriu o Cabo que esta área é problemática por ser fronteira e também que por este canal é de suma importância, dá vazão as águas de D. Helder, Jardim Prazeres e Vila Sotave.




Este canal e seus problemas mostram de forma clara que não existe gestão para o povo, cada queira de alguma forma mostrar mais serviço mais esquece os problemas que dificultam vida do povo e quando tudo está às portas do caos ou dentro dele, se reúnem, para passar para o povo a imagem de preocupados com seu bem estar e até com suas vidas.

O Inverno começa oficialmente dia 21 já estamos vivendo, ou pelo menos tentando sobreviver.

Quando se tira uma família de uma área de risco, se concede o auxilio moradia o local deveria ser fiscalizado ara que outros não construíssem no mesmo local isso não acontece e os exemplos são muitos.

Este canal deveria ser reaberto à sua largura original, concretado e monitorado, mais isso ou melhor, medidas paliativas só são levadas a cabo depois da desgraça e do caos estabelecido.

Lembro de um gestor que dizia ser prioridade de seu governo a retirada de certa barreira, agora o que vemos é a necessidade de medidas emergenciais para que esta mesma barreira que já não deveria existir a pelo menos quatro anos não mate alguém.

As prefeituras assistem construções ilegais e erradas aparecerem todos os dias mais se for de alguém que tem dinheiro a coisa pode fluir, se for de um pobre a obra é embargada com a rapidez de uma raio.

Para ajudar os gestores que conhecem bem os problemas dos municípios que comandam, estou anexando foto do canal e as conseqüências de haverem deixado que se construísse em suas margens.
Esta obstrução causa isso: